Teses e Dissertações

(10/08/2010) ESTUDO DOS MERCADOS LOCAIS DE PRODUTOS ECOLÓGICOS: POTENCIALIDADES E LIMITES

Os produtos ecológicos cada vez mais se destacam no mercado de produto agroalimentar, entretanto os atores sociais envolvidos nos processos de produção e comercialização, em particular os agricultores familiares ecológicos, têm desenvolvido relações singulares àquelas que estruturam hegemonicamente aquele mercado. Estas relações têm suscitado a necessidade de pesquisas que lancem outros olhares e perguntas para investigar o “mercado de produtos ecológicos”. Este trabalho interessa-se por identificar quais são os tipos de mercados de produtos ecológicos e como se processam as transações comerciais que envolvem os agricultores familiares ecológicos e suas associações ou entidades de representação e os agentes que adquirem e comercializam os produtos daqueles produtores e entidades. Para tanto, se considera importante lançar mão de outras abordagens que entendem o mercado como resultado de um conjunto de relações sociais, e não como um ambiente neutro, concepção herdada da economia neo-clássica. Neste sentido, adota-se a premissa da Nova Sociologia Econômica (NSE), onde o mercado é uma construção social, produto de relações sociais e da correlação de forças estabelecidas entre os diversos atores envolvidos. Desta forma, o pressuposto é que não existe um único mercado, mas distintos mercados, que se organizam segundo as relações e os agentes que os estruturam a partir do contexto e da realidade das regiões. Assim sendo, novas perguntas colocam-se para a investigação, tais como: quem são os agentes que estão envolvidos nos processos que envolvem as transações comerciais dos produtos ecológicos; em que contextos estão inseridos estes agentes; que tipos de mercados resultam ou se efetivam a partir das relações dos agentes; como se estruturam as relações mercantis entre os agentes; como os agentes definem os parâmetros das transações comerciais, entre outras. Foram tais questões que orientaram a pesquisa apresentada neste estudo, onde o foco da investigação é a comercialização de produtos ecológicos nos mercados do pequeno varejo (lojas exclusivas e mistas), da distribuição, da transformação e no mercado institucional, existentes na Região de Curitiba (Paraná) e na região de Caxias do Sul (Rio Grande do Sul). É uma pesquisa de cunho qualitativo, exploratória e com características de um estudo de caso, com o foco em duas regiões do sul do país. A investigação destina-se a identificar, descrever e analisar como se estruturam os tipos de mercados de produtos ecológicos, o papel dos agricultores familiares nestes mercados, e, apontar as possibilidades e os limites dos diferentes tipos de mercados ecológicos para a agricultura familiar, segundo a perspectiva dos agentes. Os resultados apresentados têm o propósito de contribuir na definição de programas e políticas públicas, voltados a garantir a diversidade de mercados para os produtos ecológicos, bem como apoiar o papel da agricultura familiar como um agente importante nos processos de comercialização.

 voltar

 

Notícias 

Alimentos da época ajudam a restaurar conexão com a natureza

Mais que economia ou saúde,  quem prefere alimentos frescos, agroecológicos e da safra está, na verd...



Produção e certificação de orgânicos do Sul do Brasil no Congresso Mundial de Agricultura Orgânica

O agrônomo Laércio Meirelles e o agricultor Marcelo Nunes Vieira levaram para os participantes do p...


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br