Notícias
 
( 31/08/2017 ) Teia de Educação Ambiental Mata Atlântica estuda ícones da educação transformadora
 

Num momento em que a sociedade vive uma crise de valores e as mudanças no trabalho exigem habilidades cada vez mais distantes das grades curriculares, a Teia de Educação Ambiental Mata Atlântica propôs, na tarde de quarta-feira, 30 de agosto, no Centro de Formação Pastoral em Dom Pedro de Alcântara, Litoral Norte/RS, o aprofundamento do estudo de pedagogos e pedagogas que desde o século 18 trabalharam para transformar o mundo por meio da educação.

Começando por Pestalozzi, a assessora Liège Frainer Barbosa e 30 professoras de nove escolas dos municípios de Morrinhos do Sul, Mampituba e Três Cachoeiras, estudaram o legado do passado, para dar base às mudanças que querem para o presente e o futuro. Conforme Liège, se deu preferência a educadores brasileiros como Lauro de Oliveira Lima, Anísio Teixeira, Darcy Ribeiro, além de outros menos conhecidos mas igualmente importantes pela sua contribuição à educação brasileira.Para a educadora, a indisciplina, violência, fuga das aulas, são sinais que a escola precisa mudar. As profissões estão diferentes, e se a escola não consegue atender essas necessidades, o aluno está mostrando que não dá mais.


Escola para a cidadania plena

A professora de Ciências e Matemática Cláudia Rosane da Silva Costa, da Escola Martimiano Ferreira Alves, em Mampituba, pensa que as mudanças na sociedade obrigam a escola a repensar a qualidade na educação: Podemos contribuir na formação do cidadão, na construção de conhecimentos, nas atitudes e valores; ensinar a ouvir, pensar, analisar, questionar, opinar, entender, decidir, ser ético, solidário, participativo e ir ao encontro aos seus anseios futuros. Essa formação cidadã, segundo a diretora da escola, Ana Solanir Martins dos Santos, pode ser estimulada mesmo quando acontecem problemas que, se forem discutidos com todos, constituem um objeto de pesquisa enriquecedor.

Tempo para estudar, precede o tempo de mudar

Para Ana Solanir, o sistema educacional está organizado de forma que interessa às elites, onde muitas vezes falta aos professores tanto o tempo, quanto oportunidades para estudar: Ele não tem essa iniciativa muitas vezes, de ir em busca do conhecimento, se aperfeiçoar, então com certeza esses momentos de estudo que a gente teve são enriquecedores e pode fazer a diferença, na escola, na sala de aula na educação como um todo.

Na opinião da diretora da Escola São Jorge, em Morrinhos do Sul, Elaine Schwanck, o conhecimento dos ideais dos grandes ícones da educação vai contribuir para que a educação na escola consiga tocar o coração das pessoas, encantar os alunos, tornando-os pessoas felizes.


Escola Baréa já está em processo de mudanças

Inspirada nos ensinamentos do educador José Pacheco, da Escola da Ponte, de Portugal, a Escola Dom José Baréa, em Três Cachoeiras, já está implementando uma nova proposta pedagógica. Ainda estamos vivendo o mesmo processo pelo qual eles (os pensadores estudados) passaram anos atrás. Estamos buscando a educação de qualidade que enxerga o aluno em sua integralidade, disse a professora Fernanda Bittencourt Ribas. Para a professora Danuzia Corrêa Matiola, a proposta de conhecer melhor os idealizadores de uma educação transformadora contribuiu na capacitação das professoras de valorizar em primeiro lugar o aluno, como um ser único e que cada um aprende no seu tempo.

O que é a Teia

A Teia de Educação Ambiental Mata Atlântica é uma rede de educadoras e educadores de escolas públicas do Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Formada em 2005 a partir de um projeto do Centro Ecológico, a Teia realiza periodicamente, com apoio da ONG etapas de formação, entre outras atividades.


   
 

Cursos

5/12
Encontro Estadual da Cadeia de Frutas Nativas
11/12
Encontro de Mulheres do Litoral


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br