Notícias
 
( 21/05/2007 ) Guardiões do Mar ministra oficina de reciclagem na Casa da Economia Solidária em Torres
 


Se é preciso reinventar nosso modo de viver, a Guardiões do Mar tem sido pontual neste sentido. Desenvolvendo tecnologias capazes de transformar lixo em matéria-prima para móveis, objetos de uso pessoal, utilitários e de decoração, esta ONG vem promovendo a organização de empreendimentos solidários como as cooperativas Modelarte e Manguezarte, ambas em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. E é assim, retirando de circulação as garrafas pet, embalagens tetra pack e outras que muita gente insiste em jogar nas praias, lagoas, dunas e mangues, que a Guardiões do Mar recicla também a vida de muita gente das comunidades costeiras onde atua.

Sem cobrar royalty ou créditos por direitos autorais, a ONG esteve em Torres (RS) na Casa da Economia Solidária, num sábado ensolarado de maio (mais precisamente no dia 19), para ensinar um grupo de 22 pessoas interessadas em aprender a fazer um pufe com 32 garrafas pet e mosaicos com plástico de embalagens picadas. Tinha gente do interior, da cidade e da Sanga da Madeira, que fica do outro lado do rio Mampituba – no vizinho estado de Santa Catarina.

Pedro Belga, presidente da Guardiões do Mar, diz que é possível fazer até sofás e poltronas com as garrafas pet. Com jornais, já foram feitas mesas de centro e estantes com design dos artistas plásticos da equipe. Tudo tão bonito e inovador que no momento estão sendo feitos contatos com redes como Tok Stok, Mundo Verde, Pão de Açúcar ( para o projeto Caras do Brasil), entre outras.

Sobre o pufe, o presidente destaca que esta tecnologia inventada pela ONG faz a garafa pet gerar renda três vezes e não retornar para a natureza: “ Compramos dos catadores a cinco centavos cada garrafa – quando no mercado estavam pagando 20 centavos o quilo. O pufe é vendido a 48 reais. Quando a pessoa que o adquiriu não o quiser mais, nós vamos lá na casa dela, recolhemos e encaminhamos para os galpões de reciclagem, onde gera renda pela terceira vez, sendo transformado em tecidos, em jeans, em matéria-prima que vai para indústria. O mais importante é que não retorna para a natureza, onde ficaria por 400 anos.”

Esta atividade, que teve o nome de Oficina para confecção de pufes de garrafas pet e mosaico ecológico, foi realizada pelo Centro Ecológico, com o patrocínio da Petrobras, através do projeto Agricultura Ecológica e Soberania Alimentar no Litoral Norte do RS e Sul de SC – Ampliação e Consolidação.

A gestora de projetos da Petrobras - Maria Carmem Moraes, idealizou e esteve presente durante a oficina.

Se você quiser saber mais sobre a Guardiões do Mar, seus projetos e os produtos das cooperativas assessoradas pela ONG, acesse www.guardioesdomar.org.br


   
 

Cursos

12/11
Extrativismo e Sistemas Agroflorestais - aspectos legais
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br