Notícias
 
( 19/04/2007 ) Agricultoras do litoral norte ampliam conhecimento sobre agroindustrialização ecológica
 


“Aprendi muita coisa, principalmente o molho (de tomate). Não tem dúvida que vou aproveitar bastante o curso.” Assim a agricultora ecologista Margarete Souza Cardoso, de Dom Pedro de Alcântara, avaliou o resultado da primeira etapa do Curso Agroindústria Ecológica, realizado no Centro de Pastoral no mesmo município, na quarta-feira, 18 de abril.
Vinte e seis alunas e alunos receberam noções de microbiologia, aprenderam os métodos de conservação de alimentos usados na agroindústria ecológica, as etapas básicas do processamento, características importantes da matéria-prima e alguns requisitos básicos que devem ser observados em relação ao local da agroindustrialização. Como atividade prática, os participantes produziram molho e massa de tomate, conservas de pepino, vagem e picles misto.
A agrônoma Ana Luiza Meirelles, assessora do curso e membro da equipe técnica do Centro Ecológico, aproveitou para trabalhar a questão da apresentação pessoal nas feiras livres ecológicas: “Aprendi a me vestir para feira. Eu não sabia que é melhor usar blusas com maguinhas e não regatas, durante as feiras”, complementou Margarete, que há cerca de um mês vem participando da Feira Ecológica Lagoa do Violão, em Torres.
Cleusa Evaldt Carlos, da comunidade de Morro Azul, em Morrinhos do Sul, aprendeu a um novo jeito de fazer molho de tomate:” Antes eu passava no liquidificador. Este a gente cozinha os pedaços e depois passa na tela. Fica mais liso, com mais qualidade.”
Maria Elena Gomes, do Grupo de Mulheres Agricultoras Ecologistas do Morro do Forno, achou muito importante a parte de microbiologia, o processo de lavagem das mãos e de esterilização dos vidros: “ Só ferver a 100º não mata os microorganismos. Tem que usar soda. Lavar as mãos com sabão de glicerina e seguir passo a passo o processo de lavagem.”
Como material de apoio, os participantes receberam a apostila Agroindustrialização Ecológica – Uma opção para a Agricultura Familiar – Processamento de Produtos de Origem Vegetal, material publicado pelo Centro Ecológico em 2001.


O Curso Agroindústria Ecológica foi organizado pelo Centro Ecológico, Acevam ( Associação dos Colonos Ecologistas do Vale do Mampituba), GT de Gênero da Rede Ecovida de Agroecologia, através do Projeto Assistência Técnica e Extensão Rural em Gênero e Educação Popular para Mulheres Agricultoras do sul de Santa Catarina e litoral norte do Rio Grande do Sul, com o apoio do MDA/ Pronaf / Ppigre ( Programa de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia).

A meta deste projeto é capacitar cerca de 200 mulheres agricultoras, com conhecimentos que lhes permitam buscar a conversão agroecológica de seus sistemas produtivos.


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br