Notícias
 
( 26/03/2014 ) MPF pede suspensão de nove agrotóxicos potencialmente nocivos à saúde e ao ambiente
 


O Ministério Público Federal entrou com duas ações na Justiça para suspender o registro dos agrotóxicos glifosato, parationa metílica, lactofem, forato, carbofurano, abamectina, tiram, paraquate e 2,4-D.

Conforme matéria publicada no G1 e reproduzida no site da Campanha permanente contra os agrotóxicos, uma das ações pede a suspensão do 2,4-D e a não liberação, por parte da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) das sementes transgênicas tolerantes a este herbicida.

O temor é que liberação das sementes resistentes ao 2,4-D repita o mesmo que sucedeu com liberação da soja transgênica resistente ao glifosato.

Desde 2003, quando foi aprovada pela CTNBio, a soja transgênica conduziu ao aumento do uso deste veneno no País. Na época, a Anvisa também aumentou em 50 vezes o Limite Máximo de Resíduos (LMR) do herbicida glifosato para a soja transgênica: de 02,mg/quilo para 10mg/quilo.

Segundo o Instituto de Defesa do Consumidor, a soja está presente em cerca de 60% dos alimentos industrializados e os resíduos de agrotóxicos são encontrados nos produtos finais.


   
 

Cursos

19/9
22 anos do Conselho das Associações Ecologistas de Ipê e 10 anos da Econativa Serra


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br