Notícias
 
( 16/12/2013 ) PARA 2012 repete tendência de irregularidades de 2011
 


Os resultados do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos nos Alimentos (PARA) 2012, realizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 26 Estados e no Distrito Federal apresentaram a mesma tendência de irregularidades das amostras analisadas em 2011. O relatório foi divulgado no final de outubro de 2013.

Em Santa Catarina, foram consideradas insatisfatórias 15 das 20 amostras analisadas de morango e nove das 11 amostras de pepino. Em menor proporção, abacaxi, cenoura e laranja também apresentaram contaminação.

Conforme o agrônomo da Epagri de Criciúma / SC Roberto Francisco Longhi, as amostras insatisfatórias muitas vezes ocorrem devido ao uso de produtos não recomendados para aquele cultivo ou compra de produtos contrabandeados por serem proibidos.

No Rio Grande do Sul, estavam insatisfatórias 16 das 20 amostras de morango, seis das nove amostras de cenoura e nove das 11 amostras de pepino. Abacaxi e laranja tiveram menor número de amostras contaminadas principalmente por agrotóxicos proibidos no País ou inadequados para a cultura analisada.

Entre os ingredientes ativos proibidos identificados, encontram-se o endossulfam, clorpirifós e metamidofós. Neste infográfico, com os principais dados de 2011, constam informações resumidas sobre os possíveis efeitos desses produtos no organismo humano.

O relatório completo pode ser acessado no Portal Anvisa.

Rastreabilidade e produção limpa para proteger o consumidor
“Nossa intenção é a produção mais limpa ou a utilização racional dos agrotóxicos”, informou Longhi. O agrônomo disse que os supermercados também estão começando a rastrear os alimentos de forma a facilitar a origem do alimento contaminado.

Na prática, o gestor ambiental Nelson Bellé, da ONG de assessoria técnica Centro Ecológico, não acredita no uso racional de agrotóxicos. “Ouço falar há anos, em sistema integrado, com o uso mais restrito de agrotóxicos. Mas as estatísticas mostram que não aumentaram as áreas das lavouras, mas o volume de veneno aumentou”. 


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br