Notícias
 
( 20/02/2013 ) Ex-trabalhadores de fábrica de agrotóxicos da Basf e Shell protestam a morte de colegas
 


O gramado em frente ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) em Brasília ganhou de ex-funcionários da Basf e Shell, 60 cruzes na manhã do dia 14 de fevereiro. Cada cruz lembrava uma das vítimas fatais da intoxicação provocada pelo trabalho em uma fábrica de agrotóxicos na região de Paulínia /SP.

Mas isso não é tudo. De acordo com a matéria publicada pelo G1 e reproduzida no site da Campanha contra os Agrotóxicos, em 800 trabalhadores da planta de Paulínia foram constatadas doenças como câncer, leocopenia, pancreatite aguda entre outras, como consequência da contaminação pelos agrotóxicos.

Também foi descoberto que o solo da fábrica e o lençol de água que abastece as chácaras do bairro Recanto dos Pássaros estavam contaminados com produtos tóxicos.


   
 

Cursos

19/9
22 anos do Conselho das Associações Ecologistas de Ipê e 10 anos da Econativa Serra


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br