Notícias
 
( 04/01/2012 ) GT discute formas de ampliar uso e comercialização de produtos da sociobiodiversidade
 


Formado em 2011, o Grupo de trabalho dos produtos da sociobiodiversidade reúne mensalmente instituições públicas, organizações não-governamentais e associações que buscam soluções para um dos principais entraves à ampliação do uso e comercialização de frutas, fibras e plantas alimentícias não-convencionais, entre pequenos agricultores e comunidades tradicionais.

As limitações dizem respeito às perspectivas de manejo, beneficiamento e comercialização das quais o poder público exige regularizações ambientais, sanitárias e fiscais.

Além do mapeamento dos locais e comunidades onde são comercializadas espécies da biodiversidade no Rio Grande do Sul, o GT discute diretrizes que possam subsidiar os gestores públicos na formulação de políticas que atendam às demandas do uso, recuperação e conservação da sociobiodiversidade, a normatização institucional (nos âmbitos estadual, federal e municipal) da exploração destes recursos - considerando o saber das populações tradicionais, a promoção da sistematização das informações produzidas pelas organizações e formas de contribuir para a harmonização das legislações pertinentes.

Entre as frutas da sociobiodiversidade que já são processadas e comercializadas de forma sustentável no Estado, destacam-se o butiá, a uvaia, guabiroba, açaí de juçara, pitanga, araçá e jabuticaba. Produtos como crem, pinhão, cipós e fibras para artesanato também encontram mercado e representam uma alternativa de renda e diversificação para os agricultores.

Quem participa
O Grupo de trabalho dos produtos da sociobiodiversidade é formado por Ação Nascente Maquiné - Anama, Agroindústria Bellé, Banrisul,Centro Ecológico, Centro de Tecnologias Alternativas Populares - Cetap, ONG Curicaca, Embrapa Clima Temperado, Fepagro,Fetag/RS, Fundação Estadual de Proteção Ambiental - Fepam,Associação Içara, ONG Ingá, Secretaria Estadual de Meio Ambiente - Sema, Ministério da Agricultura ( Mapa), Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo - SDR, Emater, Sebrae, , Secretaria Municipal de da Indústria e Comércio de Porto Alegre- Smic e Ufrgs (Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural -PGDR-, Núcleo de Estudos da Mata Atlântica - Desma e Faculdade de Agronomia).


Texto redigido com base nas informações da jornalista Simone Moro - mtb 12.561


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br