Notícias
 
( 29/04/2011 ) Impactos da sociedade de consumo foi tema do 3º Seminário de Educação Ambiental no Litoral Norte
 




Com o nome Reaprendendo o sabor, alimentando o saber, o 3º Seminário Regional de Educação Ambiental - realizado na quinta-feira, 28 de abril no Salão Paroquial de Três Cachoeiras -, teve como foco principal os efeitos da sociedade de consumo e hábitos alimentares sobre a capacidade cognitiva e o futuro de crianças e adolescentes.

Na palestra Alimentação e Saúde: instrumentos para a aprendizagem, Maria José Guazzelli falou sobre os impactos negativos de substâncias e tecnologias sobre a saúde humana e o meio ambiente: nanotecnologia, transgênicos, ftalatos, bisfenol A, redes de conexão sem fio, celulares, micro-ondas e benzeno nos refrigerantes.

O organismo humano nunca se acostuma aos agrotóxicos
Sobre os agrotóxicos, apresentou os dados do Programa Análise dos Resíduos de Agrotóxicos nos Alimentos (Para) da Anvisa e enfatizou: “mesmo em doses muito pequenas, afetam os sistemas respiratório, endócrino e em qualquer quantidade têm impacto sobre o fígado. O organismo humano nunca se acostuma aos agrotóxicos”

Conforme estudos científicos apresentados pela agrônoma, outro grande problema do sistema alimentar industrial diz respeito aos aditivos alimentares, como corantes, conservantes, realçadores de sabor ( glutamato monossódico), entre outros.

Como exemplo, citou a experiência de uma escola na Austrália onde depois de quatro dias de dieta com produtos naturais o comportamento dos alunos mudou completamente. Maria José convidou as professoras a ler os rótulos dos alimentos e pediu que o Centro Ecológico preparasse um material listando os aditivos e suas consequências para a saúde.

A questão dos rótulos repercutiu bastante entre as professoras e foi ao encontro dos conteúdos que Tatiana Bueno de Mesquita pretende trabalhar com os estudantes: “no 4º ano se trabalha com Higiene Alimentar e tem que ver os hábitos saudáveis, então essa palestra vai contribuir com o trabalho”.

Para Andria Mengue Becker Rodrigues, além da leitura dos rótulos um dos assuntos mais interessantes foi abordado na palestra Rede Ecovida de Agroecologia: tem criança na rede, apresentada por Laércio Meirelles na parte da manhã: “ele falou como está planeta, o consumo, como está tudo saturado, são coisas que a gente se questiona mais. Somos propícios ao consumismo, a mídia está pressionando pelo consumismo. As noticias catastróficas, seguidas pela propaganda são estratégias para fazer a gente consumir mais”, observou a professora de matemática.

Coerência sem copos plásticos
Uma aposta alta da organização do seminário foi o banimento dos copos plásticos nos lanches da manhã e da tarde: “achei importante porque o evento está dando o exemplo do que é ecologicamente correto. Não adianta nada a gente vir aqui falar sobre o meio ambiente e gerar lixo”, elogiou a professora Cheila Magnus.

De fato, não somente as canecas de louça providenciadas para o evento foram usadas como era possível ver várias professoras com suas próprias canecas trazidas de casa. Sinal de que a recomendação das edições anteriores do seminário está colhendo resultados.

Abertura teve teatro sobre Aquecimento Global com a personagem Nina
A abertura do 3º Seminário Regional de Educação Ambiental foi uma apresentação teatral dos alunos da Escola Dom José Baréa: Nina e Erê – uma história sobre o Aquecimento Global.
Nina é uma personagem criada pela pedagoga Adriane Lippert Bitencourt - de Três Cachoeiras -, que já conta com três livros infantis usados como material didático pelas professoras das escolas da região, especialmente pelas professoras que fazem parte da Teia de Educação Ambiental Mata Atlântica.

Participantes, organização e apoio
O evento contou com mais de 350 participantes entre professoras das redes municipais e estaduais de Dom Pedro de Alcântara, Mampituba, Morrinhos do Sul, Mampituba, Três Cachoeiras e convidados de Torres. A organização foi do Centro Ecológico, Teia de Educação Ambiental e Prefeitura Municipal de Três Cachoeiras, com apoio das Prefeituras de Mampituba e Morrinhos do Sul, Secretaria Municipal de Educação de Dom Pedro de Alcântara e Sociedade Sueca para Proteção da Natureza (SSPN).


   
 

Cursos

5/12
Encontro Estadual da Cadeia de Frutas Nativas
11/12
Encontro de Mulheres do Litoral


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br