Notícias
 
( 19/04/2011 ) Curso no Litoral Norte trabalhou princípios da Agricultura Biodinâmica
 




Olhar para o céu antes de produzir na Terra, seguindo um calendário estudado por mais de 35 anos na Alemanha e que leva em conta o Sol, a Lua e as estrelas, foi um dos mais importantes conhecimentos trabalhados de 12 a 15 de abril no Centro Regional de Formação Pastoral em Dom Pedro de Alcântara, durante o curso Princípios da Agricultura Biodinâmica aplicada à produção.

Segundo a apostila Conceitos e contribuições para o desenvolvimento de uma nova agricultura, escrita pelo docente do curso - o engenheiro agrônomo e mestre em Horticultura René Piamonte-, as bases da Agricultura Biodinâmica foram lançadas em 1924 por Rudolf Steiner e quase 90 anos depois continuam atuais, com interesses semelhantes aos da Agricultura Ecológica, como a alimentação livre de resíduos tóxicos, a manutenção da fertilidade dos solos e a recuperação da biodiversidade.

Por essa razão, a grande maioria dos 46 técnicos, agricultores, agrônomos e professores de Santa Catarina, Paraná, Serra, Litoral e Sul do Rio Grande do Sul, já trabalha com Agricultura Ecológica.

É o caso de Tobias Fernandes, do núcleo Raposa da Associação dos Colonos Ecologistas da Região de Torres ( Acert). Fernandes acredita que com o uso do calendário biodinâmico poderá registrar e corrigir os erros no cultivo: “ vou disciplinar melhor o meu trabalho, porque não é só a fase da lua. Se está ascendente ou descendente é mais importante que a fase. Vou plantar com certeza de colher. Às vezes a gente planta na lua certa e não colhe”.

Vindo da Serra Gaúcha, Valdir Bueno, do Departamento de Produção Orgânica de Ipê, ressaltou a importância do curso para a ampliação da produção de alimentos saudáveis no muncípio: ¨abriu minha mente, mas precisamos dar continuidade focando o conhecimento e a prática na expansão de tal produção biodinâmica. Parabéns aos organizadores e ao professor René pelo seu destemido conhecimento, e a empresa Heifer por acreditar que é possível¨,

Práticas para elaboração de preparados e compostos dinamizados

Nas aulas práticas os participantes aprenderam a elaborar preparados para aplicação em doses mínimas nas plantas e na terra, visando a sanidade vegetal, conforme pode ser visto neste vídeo.

Depois da oficina de quinta-feira, quando os participantes aprenderam a fazer e dinamizar o Composto Biodinâmico para as árvores e o Fladen, o agricultor e tecnólogo em Gestão Ambiental Jairo Bauer da Rosa, da Acert Mampituba, não descartou a possibilidade de avançar no processo aprendido no curso: “a ideia era entender o a Biodinâmica para poder usar no que já fazemos. Vamos começar devagarinho e fazer as experiências, quem sabe até um dia ser totalmente biodinâmico. É uma consequência”, avaliou.

Na opinião de Marli Terezinha Justo, que cultiva e comercializa banana com o Grupo de Produtores Ecológicos Paraíso (Gpep) de Lajeadinho, em Três Cachoeiras, a aplicação dos preparados vai ajudá-la a diversificar a produção: “tenho a ideia de plantar hortaliças, mesmo que não seja para comercializar. Até agora a gente usa os compostos não dinamizados que aprendeu em outros cursos".

O curso Princípios da Agricultura Biodinâmica aplicada foi realizado pela ONG de assessoria técnica Centro Ecológico, com apoio da Heifer Internacional.


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br