Notícias
 
( 14/11/2009 ) As primeiras fotos e notícias sobre o VII Encontro Ampliado da Rede Ecovida em Ipê
 



No município serrano de Ipê, a produção de alimentos sem agrotóxicos teve início no final da década de 1980, com o suporte técnico do Projeto Vacaria. Naquele tempo, não se falava em aquecimento global. Tão pouco se sabia que a Agricultura Ecológica era também uma grande prestadora de serviços ambientais. Quase 25 anos depois e já com o título de Capital Nacional da Agroecologia, a cidade recebe os participantes do VII Encontro Ampliado da Rede Ecovida de Agroecologia.

Excelente anfitriã, a municipalidade conseguiu envolver a maior parte de seus seis mil habitantes nas inúmeras atividades necessárias para hospedar, alimentar, transportar, oferecer segurança e assisência à saúde para as cerca de 800 pessoas que chegaram em caravanas na manhã da sexta-feira, 13 de novembro. Agricultores e agricultoras de todas as regiões do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, além de consumidores, estudantes, técnicos e consumidores dos 22 núcleos da rede foram recepcionados com uma mística na Praça da Matriz.

Enquanto isso, a Feira de Saberes e Sabores começava a assumir a diversidade de formas, cores, sabores e saberes vindos de diferentes regiões. Tradicionalmente esta feira é um dos pontos altos dos encontros da rede, assim como a alimentação ecológica fornecida pelas famílias agricultoras do Núcleo Serra.

Na plenária de abertura, Laércio Meirelles, um dos coordenadores do Centro Ecológico, comparou as metas iniciais da Rede Ecovida com os desafios enfrentados pelos agricultores ecologistas dez anos após sua organização. Na avaliação do agrônomo, apesar da expansão do trabalho, existem hoje outras questões como os trangênicos, a nanotecnologia e o fato de o Brasil ocupar o primeiro lugar no ranking mundial dos maiores compradores de agrotóxicos,

Sábado foi a vez dos seminários e oficinas. Pela manhã foram realizados os seminários simultâneos Sistemas Participativos de Garantia para alimentos ecológicos, Mercado institucional e soberania alimentar, Sistemas agroflorestais, Biodiversidade (sementes e raças crioulas); Educação e juventude no campo, Seguridade e rastreabilidade da agrobiodiversidade. À tarde 29 oficinas abordaram temáticas diferentes sob a mesma proposta de partilhar conhecimentos que ajudem a construir um planeta melhor: Agricultura urbana, Tecelagem, Pó de Basalto, Nanotecnologia e seus impactos, Serviços ambientais e mudanças climáticas, foram algumas das oficinas ministradas por membros da Rede Ecovida para o público em geral.

No final da tarde, o coral Flor de Ipê e grupos musicais da cidade apresentaram-se para o Salão Centenário lotado, onde agrônoma Maria José Guazzelli lançava o livro Roleta Genética: Riscos documentados dos alimentos transgênicos, de Jeffrey Smith A festa ficou completa com um lanche preparado a partir de produtos emblemáticos dos Núcleos Litoral Solidário e Planalto Catarinense: suco de polpa de açaí da palmeira juçara, doces e salgados feitos com pinhão.

No domingo pela manhã, foi realizada a Plenária de Encerramento, , com a eleição da nova coordenação e apresentação das moções construídas nos seminários.

Os resíduos orgânicos do encontro foram reciclados em uma oficina de compostagem.

O VII Encontro Ampliado da Rede Ecovida foi organizado pela Rede Ecovida, com apoio local do Centro Ecológico e Prefeitura Municipal de Ipê, Heifer Internacional, Água Boa Itaipu, Conab, Instituto Marista de Solidariedade, Embrapa Clima Temperado/ Ministerio da Agricultura Pecurária e Abastecimento, Ministério do Trabalho e Emprego, MDA, KFW - Kreditanstalt für Wiederaufbau; PDA e Ministério do Meio Ambiente e Forum Brasileiro de Economia Solidária.

A colaboração das entidades abaixo foi fundamental para o sucesso do encontro:
Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores de Ipê, Escola Estadual Frei Casimiro Zaffonatto, CTG Tronco do Ipê, Cenáculo, Consepro – BM, Leo Clube, ACISA, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, EMATER, Associação dos Universitários, GAAB – Grupo de Apoio Amigos do Bem, Paróquia São Luiz Rei, Clube Ideal, Freis Capuchinhos, Famílias Ipêenses (alojamento solidário), Grupo de Mulheres, Conselho das Associações, Entidade Assistencial, Brigada Militar, Agentes de Saúde , Secretarias Municipais.


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br