Notícias
 
( 08/07/2009 ) Casa na Sanga da Madeira recebe sistema de saneamento básico ecológico
 


Dados do IBGE dão conta que somente 49,44% da população brasileira tem rede de esgoto, ou seja, cerca de 96 milhões de pessoas moram em locais onde dejetos correm a céu aberto.São crianças, adultos, jovens e idosos expostos a doenças e com seu potencial físico e intelectual bastante comprometido por este fator externo e fundamental para a qualidade da vida.

Na comunidade da Sanga da Madeira, em Passo de Torres, extremo sul de Santa Catarina, estão alguns destes brasileiros a engrossar a estatística dos desassistidos.

Já há algum tempo a comunidade foi transferida de um local onde o esgoto sem tratamento era despejado no rio Mampituba, para um lote na SC 450, onde os dejetos passam entre as casas e ruas sem calçamento. A situação é ainda pior nos dias de chuva, tem dias que não nem pra tomar um café, por causa do cheiro. A água vai pra estrada e as crianças ficam brincando naquilo ali. A umidade no meu quarto está em toda parede, já tenho um filho gripado, doente, por causa da umidade da fossa que fica do outro lado;meus filhos já estão com oito pra dez anos mas têm muitas crianças de um ano andando em cima de fossa, disse a moradora Rosinéia Maria de Mattos, no dia 24 de junho.

Cinco dias depois desse desabafo, em 29 de junho, o saneamento ecológico da família da Rosinéia foi finalizado. O princípio utilizado por Gustavo de Souza - responsável pela implementação do projeto na comunidade - foi do círculo de bananeiras: Este círculo de bananeiras vem a ser o último elemento do sistema de saneamento. Depois de tudo ligado este esgoto tratado na verdade se transforma em um biofertilizante líquido. Todo esgoto da casa - fezes, urina, sabão, sabonete, restos de comida, vai chegar aqui e servir de nutriente para as bananeiras.

Esta foi a primeira casa a receber o saneamento completo, das águas negras e cinzas disse ele, mas a ideia é contemplar toda a comunidade atraves do projeto Soberania Alimentar e geração de Renda no Litoral Norte do Rio Grande do Sul e Sul de Santa Catarina apoiado pelo Programa Brasil-Argentina da Heifer Internacional.


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br