Notícias
 
( 21/05/2009 ) Etapa de formação da Teia de Educação Ambiental discute propostas de trabalho da SSPN com as escolas
 


Mesmo não sendo difícil introduzir uma discussão sobre temas ambientais em sala de aula, a formação das professoras sobre o assunto merece interesse permanente, uma vez que são elas as agentes que podem ajudar a transformar a percepção dos alunos e muitas vezes, de suas famílias.
No Litoral Norte do Rio Grande do Sul, a realização de um curso teórico-prático sobre Mata Atlântica e Questões Sócio-Ambientais foi o ponto de partida para a construção de uma rede de formação que um grupo de trinta e cinco educadoras escolheu chamar de Teia de Educação Ambiental Mata Atlântica. Dentro de um projeto apoiado pelo PDA*, as professoras da Teia participaram de dez módulos de formação, viagens técnicas e de intercâmbio, seminários e eventos. Todas essas atividades contribuíram para desenvolver e ampliar nos alunos uma compreensão maior a respeito do bioma no qual estão inseridos, que é a Mata Atlântica.
A partir de agora, a Teia passa a contar com o apoio da SSPN – Sociedade Sueca de Proteção da Natureza, através do projeto Cultivando nosso clima: promovendo a produção e consumo de produtos ecológicos para esfriar o planeta. A fim de apresentar esta nova fase na vida da Teia, Centro Ecológico e Comissão Gestora dedicaram a 16ª Etapa de formação, realizada na tarde de quinta-feira, 21 de maio,no Centro de Formação Pastoral à discussão projeto, seus objetivos e propostas de trabalho com as escolas.
Com a palestra Aquecimento Global: Como identificar os problemas ambientais em torno de nós, o agrônomo e coordenador do Centro Ecológico Laércio Meirelles resgatou o que já foi visto pelas professoras respeito desta temática, salientando que, apesar da importância de todos darmos nossa parcela de contribuição para reduzir as emissões de gases causadores de feitos estufa, é fundamental que sejam adotados acordos sociais claros, por parte dos tomadores de decisão: Tem que ser acordo coletivo: por exemplo, na Suécia sacolinha plástica a gente compra, garrafinha plástica também. Não da tempo de deixar somente pela consciência individual. Temos que ter acordos coletivos.”

*PDA -sigla para Subprograma Projetos Demonstrativos Categoria A, do Ministério do Meio Ambiente, implementado com apoio do KFW - Kreditanstalt für Wiederaufbau. Sua proposta é proteger as florestas tropicais, tanto do bioma Amazônia quanto da Mata Atlântica, promovendo iniciativas de desenvolvimento sustentável.


   
 

Cursos

12/11
Extrativismo e Sistemas Agroflorestais - aspectos legais
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br