Notícias
 
( 07/05/2009 ) Agricultores participam de projeto que beneficia entidades assistenciais do Litoral Norte do RS
 


Sempre que se fala em venda de produtos ecológicos, se faz uma relação com um consumidor informado, com alto grau de escolaridade, normalmente de média/alta renda. Em uma país desigual como o nosso, levar alimentos de qualidade a população em geral é um desafio. Afinal todos temos direito a uma alimentação sadia, não é mesmo? Ao mesmo tempo, se mais pessoas consomem produtos ecológicos, haverá mais produção, o que além de benefícios para o meio ambiente trará diminuição de custos, barateando o seu preço final, aumentando seu consumo.

Estimular este círculo virtuoso é o que pretende um Projeto do Governo Federal que vem sendo implementado aqui na região, denominado Compra Antecipada Especial da Agricultura Familiar – Doação Simultânea, executado pela Conab ( Companhia Nacional de Abastecimento). Aqui na região, ele é implantado atraves da Cooperativa Econativa, com apoio do Centro Ecológico.

Como ele funciona, na prática? Todas as terças-feiras de manhã bem cedo, sai de uma comunidade de Morrinhos do Sul um caminhão carregado com seis toneladas e meia de banana ecológica certificada, produzida por dezesseis grupos assessorados pelo Centro Ecológico e associados da Cooperativa Econativa. Sua missão: distribuir o produto entre 35 entidades do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, desde Torres até Osório. São escolas, asilos, creches, APAES e pastorais beneficiadas através de um Somente no mês de março, onze entidades cadastradas de Torres receberam 12.820 quilos de banana, 300 vidros de 800 gramas de doce de banana e 310 vidros de 800 gramas de molho de tomate da Agroindústria Ecológica Morro Azul. Quatro entidades acessam o benefício de maneira informal, graças à solidariedade das que já estão regularizadas.

É o caso da Creche do Curtume, que mesmo precisando muito dos alimentos, ainda encontra meios de doar parte do que recebe para uma nova escola do bairro. Nós comprávamos por semana, duas, no máximo três caixas e as crianças só comiam banana um dia por semana. Agora elas comem banana à vontade e quando chega na sexta-feira a gente dá para os que mais precisam levarem para casa, considera Tereza Weber de Oliveira, diretora da entidade. Pertinho dali, a merendeira Uda Alves transforma as bananas em batida e serve como sobremesa para os alunos da Escola Quartiero. Um pouco mais adiante, no bairro Guarita, quarenta famílias recebem as frutas em um trabalho organizado por voluntários no Centro Comunitário de Assistência e Recuperação Nova Vida.

Belo exemplo. Conecta preservação da Mata Atlântica com geração de renda na zona rural e ainda gera saúde no meio urbano.

Um pouco mais sobre como a responsabilidade social comprometida com a cidadania pode ajudar o meio ambiente:

- Cerca de 90 famílias agricultoras dos municípios de Morrinhos do Sul, Dom Pedro de Alcântara, Mampituba, Três Cachoeiras e Torres estão fornecendo banana ecológica em sistema de rodízio para este projeto.

- As entidades beneficiadas localizam-se nos municípios de Torres, Três Cachoeiras, Arroio do Sal, Xangri-lá, Capão da Canoa, Tramandaí e Osório.

- O agricultor Lenilson Webber Carlos, do grupo Rio Bonito e principal responsável pelo transporte das bananas para as entidades, assinala que o projeto foi e continua sendo muito importante para viabilizar economicamente as famílias durante o período de transição exigido pelo Centro Ecológico – que é de um ano e meio.

- Além da Creche do Curtume e do Centro Comunitário Nova Vida, estão cadastrados em Torres o Conselho de Desenvolvimento Municipal de Torres, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais ( APAE), a Sociedade Espírita Bezerra de Menezes, a Sociedade Torres de Auxílio aos Necessitados, a Casa da Cidadania, a Associação dos Moradores do Bairro Predial, a Sociedade Beneficente São Francisco de Assis, a Sociedade Lar dos Velhos de Torres e o Centro Comunitário de Pastoral São Domingos.


   
 

Cursos

12/11
Extrativismo e Sistemas Agroflorestais - aspectos legais
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br