Notícias
 
( 13/03/2009 ) A produção orgânica de uva e os resultados da pesquisa que aponta intoxicação nos vinicultores
 


Na região serrana, cerca de 200 agricultores já perceberam que para produzir com mais qualidade e segurança não é preciso fazer uso de venenos nem desembolsar investimentos vultosos. Ao contrário, ao optar pela produção agroecológica, eles garantem a saúde financeira do negócio, a ambiental da propriedade e ainda protegem o próprio organismo da exposição aos agrotóxicos.

Com certeza nenhum seria selecionado para o estudo realizado pela Universidade de Caxias do Sul (UCS) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) que revelou danos no material genético dos vinicultores analisados.

Foram selecionados 108 agricultores que trabalhavam com agrotóxicos há mais de 30 anos.O trabalho foi iniciado em 2003 e seu objetivo era estudar os efeitos da exposição a estes produtos, bem como avaliar os danos celulares provocados no organismo dos agricultores.

Os resultados publicados no início deste mês apontaram que, em média:

- 11% das células de cada agricultor apresentavam algum tipo de lesão no material genético;
- quase todos tinham cerca de seis vezes mais lesões no DNA do que os indivíduos do grupo controle - que não estiveram expostos à ação de agrotóxicos;
- 51% dos produtores rurais apresentavam valores de estresse oxidativo acima dos padrões normais;
- cerca de 18% dos indivíduos testados apresentaram problemas reprodutivos.

Estas informações vêm sendo utilizadas em palestras e campanhas para conscientizar os agricultores da necessidade do uso de equipamentos de segurança na aplicação dos venenos.

Enquanto alguns se intoxicam, produtores como Jorge Mariani da Cooperativa de Produtores Ecologistas de Garibaldi – Coopeg, relatam que não tem dor-de-cabeça, enjoo, nem mal-estar. Tenho a satisfação de ver o retorno da natureza, apareceram animais novos que nunca tinha visto na propriedade onde minha família está desde 1884. Para as pessoas que consomem, dá prazer dizer que não tem veneno. As pessoas dizem que é único vinho que não dá –dor- de- cabeça, gastrite. Muita gente que dizia que nem conseguia mais beber diz que só bebe o vinho ecológico.

Sem veneno fica mais fácil brindar: Saúde!

Leia a matéria sobre a intoxicação dos vinicultores gaúchos em

http://www.ecodebate.com.br/2009/03/04/pesquisadores-constatam-elevado-nivel-de-intoxicacao-por-agrotoxicos-em-vinicultores-gauchos/


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br