Notícias
 
( 21/02/2009 ) Primeira etapa do Curso de Agricultura Urbana ensina como preparar a compostagem
 


Fazer com que o lixo orgânico entre no ciclo da alimentação é uma solução para um dos maiores problemas urbanos da atualidade. A questão é como cidadãos urbanos podem transformar lixo em matéria-prima para uma vida mais saudável e sustentável, sem investir muito tempo, espaço ou dinheiro.

A agricultura urbana, que há algum tempo vem conseguindo resultados exemplares em projetos desenvolvidos em Montevidéu, no Uruguai e em Belo Horizonte, MG, pode ser uma resposta para este desafio.

Pensando nisso, o Caps, Secretaria Municipal de Saúde/Prefeitura de Torres e Centro Ecológico, com o apoio da Cooperativa de Consumidores EcoTorres, organizaram o Curso de Agricultura Urbana que começou na tarde de sexta-feira, 20 de fevereiro, na Casa da Economia Solidária, para um grupo inicialmente de 10 de pessoas interessadas na proposta.

O primeiro encontro comparou a atual produção de alimentos - que demanda o uso de muitos insumos químicos e meios de transporte geradores de gases de efeito estufa com as vantagens de produzir o alimento na sua própria casa ou mesmo apartamento. No final, os participantes aprenderam a preparar a compostagem. O processo consiste no aproveitamento de tudo que seria desperdiçado, poluindo o ambiente em um lixão: folhas secas, serragem, cascas de frutas, legumes e folhosas. A casca de banana contém uma boa quantidade de potássio e outros minerais, que quando fermentados na compostagem, voltam para a natureza para nutrir o solo, disse Nelson Bellé, agricultor da equipe técnica do Centro Ecológico, que junto com o coordenador da EcoTorres – Gustavo de Souza, ministrou essa primeira etapa do curso.

Por que não enterrar o lixo orgânico?
Bellé não recomenda que o lixo orgânico seja enterrado e sim coberto por folhas, serragem ou outro material: As bactérias que decompõem a matéria orgânica são aeróbias, precisam do ar. Quando enterramos o lixo, pode chover, alagar e deixar as bactérias sem ar. Aí o lixo apodrece e cria mau cheiro.

Na próxima sexta-feira, 27 de fevereiro, será realizada a segunda etapa, no Centro de Formação Pastoral, em Dom Pedro de Alcântara.

O Curso de Agricultura Urbana é uma atividade do Projeto Agricultura Ecológica Soberania Alimentar Economia Solidária: Soluções Ambientais para Problemas Sociais- Patrocínio Petrobras.

Acompanhe pelas fotos o preparo da compostagem. No início o lixo orgânico tinha um pouco de cheiro, mas depois do processo não havia cheiro algum.


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br