Notícias
 
( 29/01/2008 ) Teia de Educação Ambiental Mata Atlântica percorre Trilha do Rio do Boi
 


Caminhando entre paredões de 700 metros de altura, formados há cerca de 190 milhões de anos, as educadoras que integram a Teia de Educação Ambiental da Mata Atlântica, reuniram-se pela segunda vez neste ano no Parque Aparados da Serra.

A primeira Viagem Técnica – como é chamada esta atividade que integra o Projeto Consolidação e Ampliação dos Sistemas Agroflorestais na Região de Torres – apoiado pelo PDA*-, foi realizada no dia 9 de janeiro, quando o grupo ficou na parte de cima dos cânions.

No dia 23, o trabalho consistiu em nada menos que percorrer, quatro dos sete quilômetros da Trilha do Rio do Boi, com suas pedras e travessias do rio, que exigiram muita resistência física e persistência na busca pelo conhecimento. Em sete horas de trilha, com a assessoria de três guias da APCE – Associação Praiagrandense de Condutores Ecologistas – as professoras tiveram uma aula ao ar livre de geologia e biodiversidade da Mata Atlântica.

Maria Mengue Maggi, educadora da Escola Estadual de Ensino Fundamental Dom José Baréa, na comunidade de Santo Anjo da Guarda, em Três Cachoeiras, disse que seria maravilhoso se cada professora tivesse a oportunidade de viver isso e passar para os alunos: “Está nas mãos das escolas plantar essas sementinhas através do conhecimento de cada aluno”.

Desde sua idealização, o Projeto Consolidação e Ampliação dos Sistemas Agroflorestais na Região de Torres previa a qualificação de um grupo de 40 educadores e educadoras para trabalhar a educação ambiental no litoral norte do Rio Grande do Sul e Sul de Santa Catarina.

*O PDA - Subprograma Projetos Demonstrativos foi criado em 1995, entrando em operação em 1996, ano em que iniciou o apoio aos primeiros projetos.A sua construção resultou de um processo de negociação envolvendo Governo Brasileiro, organismos de cooperação internacional representando os países do G7 e as redes de Ongs e Movimentos Sociais da Amazônia (GTA) e Mata Atlântica (RMA). Implementado pelo Ministério do Meio Ambiente no âmbito do Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais - PPG7, recebe apoio principalmente da Cooperação Internacional Alemã. Seu pricipal objetivo é demonstrar a viabilidade de construir, sobre bases socioambientais, estratégias de promoção do desenvolvimento sustentável e a partir destas experiências estimular a formulação de políticas públicas que contribuam para a difusão e incorporação destas estratégias por outras comunidades, organizações e instituições governamentais. Em sua primeira Fase (1995 a 2003), o PDA apoiou 194 projetos, sendo 147 na Amazônia e 47 na Mata Atlântica. Os projetos desenvolveram ações nas áreas de sistemas agroflorestais e recuperação ambiental, manejo de recursos florestais, manejo de recursos aquáticos e preservação ambiental. No processo de implementação das experiências, em sua maioria inovadoras. *Fonte: www.mma.gov.br


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br