Notícias
 
( 31/08/2007 ) Encontro sobre Economia Solidária estimula empreendimentos do litoral norte do RS
 


A história bem sucedida de um grupo de mulheres da periferia de Porto Alegre evidencia o potencial da Economia Solidária para viabilizar financeiramente outros grupos de pessoas, em outros lugares, e assim promover o desenvolvimento de uma forma justa e sustentável.

Foi na tarde de quinta-feira, 30 de agosto, no Auditório da Prefeitura Municipal de Três Cachoeiras, que vinte e três pessoas – algumas já integradas a algum tipo de empreendimento solidário - ouviram o relato de Nelsa Nespolo, da Univens - Cooperativa Unidas Venceremos e de Denise Laitano, da Unisol – União e Solidariedade das Cooperativas Empreendimentos de Economia Social do Brasil – durante o Encontro sobre Economia Solidária, organizado pelo Centro Ecológico.
Antes o grupo assistiu ao documentário Consumo Solidário, veiculado pelo canal Futura há cerca de dois meses, que mostra a organização da agricultura ecológica do litoral norte e de uma rede de mulheres agricultoras e artesãs do Nordeste.

As cooperadas da Univens já estão acostumadas a contar sua história pelo mundo afora. A cooperativa que começou sem sede própria, sem máquinas industriais ou conhecimento, hoje exporta roupas para a França - país que sempre exportou modas e tendências - e vai participar de um evento na Itália. Mais que isso, enquanto corre atrás do sonho, vai se articulando com outros empreendimentos. No dia 23 de agosto, lançou a Central Justa Trama, formada pela Cadeia do Algodão Ecológico da Economia Solidária.
Esta cadeia integra 200 agricultores de uma das regiões mais pobres do Nordeste do Brasil, em sete municípios, que plantam algodão arbóreo orgânico; cooperativados da Nova Esperança, em Campinas- SP- que fazem o fio
e mais uma cooperativa em Santa Catarina, que faz o tecido. “Percebemos que com tudo isso a gente consegue chegar com um valor quase equivalente a gente comprar um quilo de malha. Então na verdade o problema não é a distância (do Nordeste, passando pelo Sudeste, até Porto Alegre) e sim que tem gente ganhando muito nesta parte que a gente não faz, que é intermediar. Os nossos agricultores ganham o dobro para plantar algodão ecológico, assim como quem faz o fio e os tecidos. Então estamos viabilizando a vida de todo mundo”, disse Nelsa.

Após a palestra, os participantes estavam motivados para avaliar suas próprias experiências, analisando os limites, potencialidades e como a proposta da Economia Solidária pode avançar no litoral norte do Rio Grande do Sul. As respostas dos três grupos de trabalho do encontro estão listadas abaixo:

Limites
- Falta de informação, distância do local de comercialização ( no caso de quem produz em propriedades rurais), organização
- Comercialização, espaço, sustentabilidade
- Idéias limitadas, falta de comunicação, falta de encomendas, falta de capital de giro, comercialização, contatos, união de idéias – achar o foco

Potencialidades
- Iniciativa, criatividade, produção, parceria
- Valorização coletiva, falta de incentivos
- Materiais armazenados (estoque para trabalhar) produtos voltados para o meio ambiente
(sacolas de pano), marketing logotipo, comunicação visual

Como avançar?
- União, divulgação, festas, feiras, eventos, implantação de turismo rural na região
- Participação, troca de informações, atualização, ampliação de horizontes
- Achar a linha de frente da cooperativa para o mercado, trabalhar em equipe, divulgação, participar de eventos e feiras

O Encontro sobre Economia Solidária foi realizado através do projeto Agricultura Ecológica e Soberania Alimentar – Ampliação e Consolidação – patrocinado pela Petrobras.

Estavam presentes integrantes da Torresart - uma associação de artesãos de Torres, do grupo Raízes da Arte - de Três Cachoeiras, Cootav - Cooperativa Trabalhadoras Vitoriosas - de Torres, do Grupo Morro Azul, de agricultura ecológica - de Três Cachoeiras, do Grupo de Mulheres Ecologistas do Morro do Forno - de Morrinhos do Sul, pessoas da comunidade do Chapecozinho, de Morrinhos do Sul e do Forum Gaúcho de Economia Solidária.


   
 

Cursos

20/11
Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia
21/11
Curso Princípios Básicos em Agricultura Ecológica


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br