Notícias
 
( 21/11/2018 ) Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida realiza última plenária do ano
 

A quinta e última plenária de 2018 do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida de Agroecologia, terça-feira, 20, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Antônio da Patrulha, foi um momento para os representantes de 37 grupos de agricultura ecológica "afiarem seus machados". A comparação, descrita pela secretária do Núcleo, Valdirene Evaldt, significa a necessidade de fortalecer o trabalho, conhecendo mais os processos da Rede Ecovida e a própria agroecologia, por meio da pauta do encontro.

Houve a apresentação de um novo grupo, relato das visitas extraordinárias da Comissão de Ética, apresentação das atividades de assessoria técnica realizadas de janeiro a outubro pela ONG Centro Ecológico, troca de sementes e mudas, feira, e palestra sobre Plantas alimentícias não convencionais (Pancs). Sobre a visita extra, Marcelo Nunes Vieira, da Comissão de Ética, informou que, como há famílias em transição, da agricultura convencional para a orgânica, a Comissão está agora se dispondo a fazer uma visita a mais no ano. "O grupo pede a visita e arca com os custos", explicou o coordenador.

Do mato ao prato, cresce o interesse por Pancs

Na palestra sobre Pancs, Sheila e Denise Paz apresentaram o trabalho de ressignificação das plantas espontâneas desenvolvido há quase cinco anos na Chácara Dente de Leão, em Santo Antônio da Patrulha. Elas destacaram a importância das plantas comumente chamadas de “mato” especialmente na agroecologia, para a preservação da biodiversidade, como alimento e oportunidade de geração de renda. "O pessoal da cidade é o que mais procura, então tem um potencial”, assegurou Sheila.

Na troca de sementes e mudas, a banca do Centro Ecológico confirmava a crescente popularidade das Pancs entre pessoas urbanas. "Não parei um minuto, de dar explicações, informar", relatou o tecnólogo Nelson Bellé. Ele levou mudas de juçara, ora-pro-nóbis, sementes e muitos ramos de Pancs para doar.

Postos de saúde de Mampituba terão tratamento preventivo com ervas medicinais

Alinhado com o propósito do encontro, o prefeito de Mampituba, Dirceu Selau anunciou que os três postos de saúde do município terão hortas com plantas medicinais aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “As pessoas vão poder plantar, colher, extrair óleos e usar o que for receitado pelos médicos”. Conforme o prefeito, junto com a agroecologia, essa é uma forma do município investir na saúde preventiva.


Atenção para as datas de 2019

A primeira formação de 2019 para membros do Comitê de Ética do Núcleo, será em 11 de março. Já a primeira plenária foi marcada para 19 de março de 2019.






   
 

Cursos



 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br