Notícias
 
( 12/12/2017 ) Chef uruguaia ensina como integrar frutas nativas à culinária local
 

A chef Laura Rosano, autora dos livros Recetario de Frutos Nativos Del Uruguay e Frutos Nativos de Uruguay, ministrou nos dias 7 e 8 de dezembro no Litoral Norte, duas oficinas de culinária onde mostrou como integrar as frutas nativas em receitas fáceis com ingredientes locais. Conforme a especialista em cozinha regional e mediterrânea, o uso das frutas nativas em receitas contribui para preservar a identidade cultural das regiões de origem.

Assim, na primeira oficina, na propriedade da família Fernandes, em Três Cachoeiras, a especialista em cozinha regional e mediterrânea usou açaí juçara numa sopa gelada com beterraba (gaspacho) e numa chimia, passa de banana num bolo, e goiaba serrana no preparo de um molho. Algumas dicas, como o tempo de cozimento das chimias, surpreenderam mesmo quem tem intimidade com as panelas: “se ferver mais que 20 minutos, perdem-se 80% dos nutrientes das frutas”.

Em relação à substituição de ingredientes nas receitas chef foi enfática: “temos que comer variado e da estação, isso de ter que ter tudo o ano inteiro é coisa da indústria”. Estavam presentes nesse dia agricultoras e agricultores dos grupos Rio Bonito e Apemsul (Morrinhos do Sul), Acert e Paraíso (Três Cachoeiras), Movimento de Mulheres Camponesas, funcionárias da Cooperativa Ecotorres e a agrônoma Centro de Tecnologias Apropiadas (Ceuta/Uruguai).

No segundo dia, no Sítio São José, em Torres, Laura preparou ceviche de tainha fresca com guabiroba, torta de cordeiro e butiá e um crumble de frutas nativas que leva 15 minutos para fazer. Laura, que também é coordenadora do Movimento Slow Food Internacional no Uruguai, brincou que ”Slow Food é nome do movimento, mas as receitas são rápidas”. Nessa segunda oficina estavam profissionais de gastronomia do restaurante Souza, Doce Art Café, Mais Sabor e também do Sítio Nirvana, com o barman Rodrigo Satamini, de Porto Alegre.  O chef Rodrigo Bellora, do restaurante Vale Rústico, de Garibaldi, acompanhou as duas oficinas. 


Movimento Slow Food prioriza alimento bom, justo e limpo

Iniciado há 30 anos na Itália como um movimento exclusivo dos chefs de cozinha, o Slow Food trabalha para mudar os paradigmas da alimentação, priorizando o uso de ingredientes bons, puros e limpos (sem agrotóxicos), produzidos localmente de forma justa e sustentável. Laura também é chef da Iniciativa da FAO Chefs contra a Fome na América Latina e Caribe e ministra oficinas para populações ameaçadas pela fome onde ensina a usar ingredientes locais.

Os encontros com Laura Rosano foram realizados por meio de um projeto do Centro de Tecnologias Apropiadas (Ceuta), do Uruguai, em parceria com o Centro Ecológico e apoiado pela Rede Terra do Futuro, com sede na Suécia.

Para baixar gratuitamente o Recetario de Frutos Nativos del Uruguay clique em http://www.mgap.gub.uy/sites/default/files/recetario_de_frutos_nativos_del_uruguay.pdf

Onde encontrar frutas nativas no Litoral Norte, Planalto e Serra/RS

Torres
Ecotorres – rua General Osório, 158, fone 51 3664 53 75
Feira Ecológica – final da rua José Bonifácio, onde era o antigo ginásio da Lagoa do Violão, aos sábados das 7h às 12h
Três Cachoeiras
Coopet – Rua José Rolim de Matos, 59, sala 1, fone 51 3667 2847
Econativa 51 3667 1516
Agroindústria Morro Azul 51 3664 9120
Passo Fundo
Encontro de Sabores 54 99985 9687
Imbé
Ecofeira de Imbé – no pátio da Prefeitura Municipal, sextas pela manhã
Maquiné
Quiosque Canto da Terra 51 3628 1274
Ipê
Econativa 54 3233 1134


   
 

Cursos

23/7
Jornadas Ecológicas - Roda de conversa com Maria José Guazzelli


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br