Notícias
 
( 25/10/2017 ) Uruguaios visitam experiências agroecológicas do Litoral Norte/RS
 

Com a proposta de promover os sistemas agroflorestais e agroecológicos no Uruguai, produtores, estudantes e técnicos de diversas regiões daquele país conheceram experiências de certificação, comercialização e produção no Litoral Norte/RS. As visitas foram entre os dias 23 e 25 de outubro de 2017, por meio de um intercâmbio organizado por Centro Ecológico e Centro Uruguayo de Tecnologías Apropiadas(Ceuta) , com apoio da Rede Terra do Futuro - rede de quase 30 anos formada por aproximadamente 50 organizações da América Latina, Ásia e Suécia.

Estamos aqui com o propósito de promover e demonstrar que é possível agrofloresta no Uruguai, porque é muito incipiente e há pouca coisa pra mostrar lá, então a gente tem que ver, explicou o produtor de frutas nativas Abayuba Rodriguez, da Red de Bosques Comestibles, durante a visita à agrofloresta da família Fernandes, em Três Cachoeiras. Antes, o grupo havia conhecido a propriedade da família Stregue Evaldt, em Morrinhos do Sul. Com referência nessas agroflorestas, a produtora de hortaliças Elfride Würth, da Rede de Agroecologia, pensa em cultivar árvores ao redor da horta, tanto para proteger os alimentos, como para servir de refúgio para os animais silvestres. Me encantou cultivar árvores em estratos, comentou a agricultora.

Conforme a estudante de Agronomia Agustina Alonso, do Ceuta, além da troca de conhecimentos com as agricultoras e agricultores locais, até o dia da visita às agroflorestas (24), a viagem havia contribuído para o intercâmbio no próprio grupo.As as conversas tem sido muito enriquecedoras, tem uma diversidade do grupo muito grande: agricultores orgânicos, convencionais, técnicos, mesmo pessoas que fazem pra consumo mesmo, afirmou a jovem técnica que visita o Litoral Norte a trabalho já há alguns anos.

Visitas começaram pela Opac da Rede Ecovida

No dia 23, as visitas começaram pelo escritório do Organismo Participativo de Avaliação da Conformidade (Opac) da Rede Ecovida e da Cooperativa Regional de Produtores Ecologistas (Econativa), em Três Cachoeiras. Em Torres, o grupo visitou a Cooperativa de Consumidores Ecotorres. No dia seguinte foi a vez das agroflorestas e da farmacinha do grupo Raposa, do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC). No dia 25, foram à Plenária do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida em Santo Antônio da Patrulha.

O Núcleo da Rede Ecovida é formado por 240 famílias organizadas em 28 grupos e certificadas como orgânicas, agroindústrias ecológicas, entidades de assessoria técnica, feiras, cooperativas de consumidores e a Cooperativa Econativa, de produtores.

Programação na Serra previa palestra sobre óleos essenciais

Nos dias 26 e 27 a programação na Serra Gaúcha previa visita às famílias Zanotto, Menegat e Pauletto, em Ipê, palestra sobre quintais agroflorestais e bem-estar com óleos essenciais, com Elaine Torezan, do Centro Ecológico Serra, e conversa com o técnico Alvir Longhi, da equipe do Centro de Tecnologias Alternativas Populares (Cetap). No dia 28, o grupo deveria visitar a Feira do Agricultor Ecologista (FAE), em Porto Alegre, onde há bancas de associações e grupos de agricultura ecológica do Litoral e da Serra.


   
 

Cursos

16/12
Festival das Estações da Cooperativa de Consumidores Ecotorres


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br